Crer é empenhar-se

A propósito da primeira leitura deste domingo, 5º do tempo comum A: Isaías 58,7-10

Os profetas de Israel não se cansaram de denunciar uma prática religiosa desligada da prática da vida. Nunca compreenderam a fé em JHVH como um mero culto, ao contrário do que acontecia com os cultos aos deuses de Canaan ou de Babilónia. Para Amós, Isaías, Jeremias, Oseias e todos os grandes profetas, acreditar em Deus é, em si,  comprometer-se com as causas de  Deus no mundo.

Este texto da terceira parte do livro de Isaías é uma boa amostra. O crente é desafiado a ser luz, pelo seu empenhamento a favor dos pobres, dos carenciados, dos excluídos… Assim; “a tua luz brilhará na escuridão e a tua noite será como o meio dia”.

Afirmações claras, que não precisam de explicações nem admitem interpretações mistifcadoras. E que o empenhamento do crente é uma questão de fé, que Deus reconhece, é dito com estas palavras: “Então, se chamares, o Senhor responderá. Se o invocares, dir-te-á: Aqui estou!”

A igreja, ao longo dos últimos decénios, se não séculos, desleixou na sua pregação esta dimensão do empenhamento. A moral fechou-se no quarto de dormir, absorvida pelo sexto e nono mandamento. Os pobres passaram a ser caixa de esmolas, tema da “caridadezinha”. A presença no culto definia e continua a definir o “cristão praticante”. . Enquanto isso,  os praticantes e profetas da justiça social e da solidariedade foram abandonando a Igreja… A doutrina social da Igreja correu atrás, mas já era tarde…

Importa recuperar de vez esta visão dos profetas de Israel, que Jesus dava por conhecida, ao insistir: “vós sois sal, vós sois luz”…do Mundo !

SE desejar ler o comentário ao evangelho deste domingo, veja, neste blog, https://jamnunes.wordpress.com/2014/02/08/sal-e-luz-maneira-de-estar-e-tarefa/

Advertisements

Über nunes2013

Sou assistente pastoral numa comunidade católica de língua portuguesa. Depois de nos últimos três anos (2013-2016) ter publicado reflexões sobre os evangelhos de domingo (que continuam aqui disponíveis), passarei a partir de agora a escrever pequenos comentários à 1ª leitura do domingo (quase sempre do Primeiro Testamento). Por necessidade e por opção, gosto de reflectir semana a semana os textos que nos são propostos para as celebrações dominicais. Esforço-me por partilhar a minha reflexão aqui, nesta página, à terça-feira. Para além disso, escrevo sobre temas relacionados com e/imigração e sociedade multicultural. O meu nome: Joaquim A Marques Nunes. A minha sigla: jn (Não escrevo segundo as normas do novo acordo ortográfico!).
Dieser Beitrag wurde unter Palavras que não passam (AT), Uncategorized abgelegt und mit , , , , , , , verschlagwortet. Setze ein Lesezeichen auf den Permalink.

Kommentar verfassen

Trage deine Daten unten ein oder klicke ein Icon um dich einzuloggen:

WordPress.com-Logo

Du kommentierst mit Deinem WordPress.com-Konto. Abmelden / Ändern )

Twitter-Bild

Du kommentierst mit Deinem Twitter-Konto. Abmelden / Ändern )

Facebook-Foto

Du kommentierst mit Deinem Facebook-Konto. Abmelden / Ändern )

Google+ Foto

Du kommentierst mit Deinem Google+-Konto. Abmelden / Ändern )

Verbinde mit %s