Servos de JaHWeH

FF018EAF-07E6-49E7-8126-B766F9FC876A
A propósito do texto proposto como 1ª leitura deste domingo de ramos: Isaías 50,4-7

Leia antes o texto bíblico !

Fala como um discípulo”, “ouve como um discípulo”, “sofre” como um servo… assim se apresenta o Servo neste texto do livro de Isaías.

Esta figura enigmática do servo de JaHWeH serviu aos primeiros cristãos de chave de interpretação e de “brecha de luz” na busca de compreensão daquilo que eles tiveram tanta dificuldade em aceitar: o sofrimento e a morte de Jesus de Nazaré. Porquê Jesus profeta de Nazaré teve de sofrer? Porquê teve de morrer o seu Messias? Que sentido dar ao sofrimento e à morte do “Justo” por excelência?
A resposta foi esta: Jesus é como o servo de JaHWeH de que fala o livro de Isaías em quatro cânticos cheios de imagens impressionantes de sofrimento.
O “Primeiro Testamento” ajuda a compreender o “Segundo”. Importante parece-me ser que não se afirme que o “Antigo” Testamento só tem sentido à luz do novo, importante é que não se lhe negue a autonomia nem a interpretação cristã se aproprie do seu sentido.

A vida, a paixão e a morte de Jesus são reveladoras daquilo que está no centro das preocupações do Deus que Ele testemunhou: o sofrimento. Deus preocupa-se com o sofrimento. É um Deus que vê, ouve e conhece o sofrimento da humanidade. E preocupa-se em manifestar o seu amor e a sua solidariedade com todos os que sofrem. Para isso, Deus “empenha” servidores desta causa como foi o Servo de JaHWeH ou Jesus Cristo…
Infelizmente, ao longo dos séculos a Igreja dedicou-se a falar do pecado e a dar às pessoas uma imagem de um Deus preocupado apenas com os nossos pecados. Do sofrimento e da compaixão passou-se à moral e ao julgamento…

A semana santa convida num primeiro tempo a meditar, a colocar os olhos em Jesus e nele descobrir o rosto verídico (o “ícone de Verónica”) de todos os que sofrem. Num segundo tempo, a tornarmo-nos nós mesmos solidários com os que sofrem, testemunhas do amor de Deus para com eles, servos de JaHWeH.

Jn
21.03.2017

Se quiser pode ler ainda uma outra reflexão sobre este texto de Isaías, aqui disponível no arquivo deste blog em https://jamnunes.wordpress.com/2017/04/04/servo-sofredor-ou-messias-triunfante/

Advertisements

Über nunes2013

Sou assistente pastoral numa comunidade católica de língua portuguesa. Depois de ao longo de três anos (2013-2016) ter publicado reflexões sobre os evangelhos de domingo (que continuam aqui disponíveis), escrevo agora semanalmente pequenas reflexões a partir do texto bíblico da 1ª leitura do domingo (quase sempre do Primeiro Testamento). Por necessidade e por opção, gosto de reflectir semana a semana os textos que nos são propostos para as celebrações dominicais. Esforço-me por partilhar a minha reflexão aqui, nesta página, à terça-feira. Para além disso, escrevo sobre temas relacionados com e/imigração e sociedade multicultural. O meu nome: Joaquim A Marques Nunes. A minha sigla: jn (Não escrevo segundo as normas do novo acordo ortográfico!).
Dieser Beitrag wurde unter actualidade, evangelho, Palavras que não passam (AT), Uncategorized abgelegt und mit , , , , verschlagwortet. Setze ein Lesezeichen auf den Permalink.

Kommentar verfassen

Trage deine Daten unten ein oder klicke ein Icon um dich einzuloggen:

WordPress.com-Logo

Du kommentierst mit Deinem WordPress.com-Konto. Abmelden /  Ändern )

Google+ Foto

Du kommentierst mit Deinem Google+-Konto. Abmelden /  Ändern )

Twitter-Bild

Du kommentierst mit Deinem Twitter-Konto. Abmelden /  Ändern )

Facebook-Foto

Du kommentierst mit Deinem Facebook-Konto. Abmelden /  Ändern )

w

Verbinde mit %s